• Plantão

    Paraná divulga acordo com a Rússia para fabricação da vacina contra coronavírus nesta quarta

    Foto: HMCC


    Paraná deve assinar acordo com a Rússia para fabricação da vacina contra coronavírus nesta quarta

    Convênio de cooperação técnica prevê que o Estado realize testes, produza e distribua a vacina

    O governo do Paraná deve anunciar nesta quarta-feira, 12, um acordo com o Ministério de Saúde russo para a produção de uma vacina contra o coronavírus. O acordo prevê que o Estado realize testes, produza e distribua a vacina. O presidente Vladimir Putin afirmou que a Rússia se tornou o primeiro país do mundo a provar a regulamentação da vacina nesta terça-feira, 11.

    O embaixador da Rússia no Brasil, Sergey Akopov, tem encontro agendado com o governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), nesta quarta-feira, às 14h. A expectativa é de que o encontro defina a parceria para a produção da vacina. Embora tenha sido registrada, o imunizante ainda será submetido a ensaios clínicos para testar sua segurança e eficácia. O chefe do fundo soberano da Rússia, Kirill Dmitriev, afirmou que a vacina deveria ser produzida no Brasil após aprovação regulatória.

    Após a assinatura do acordo, o próximo passo é o compartilhamento do protocolo russo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no Brasil para a liberação das outras etapas.

    O protocolo de intenções foi entregue no final de julho, data em que Akopov recebeu, em Brasília, o secretário-chefe da Casa Civil do Paraná, Guto Silva. O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), que já atua em parceria com o Ministério da Saúde, deve um dos polos de produção e distribuição da imunização para a América Latina.

    Os estudos sobre a vacina russa geram dúvida na comunidade científica. O Ministério da Saúde da Rússia informa que as pesquisas para a vacina estão na fase 3, a última e mais importante das etapas de produção de uma vacina, mas não divulgou estudos em nenhuma revista científica sobre os resultados, duração e os detalhes das fases anteriores. Além disso, a vacina foi aprovada após menos de dois meses do início dos testes em humanos.

    Fonte: Estadão


    Dr Flavio
    CEO - República De Curitiba Oficial
    Blogueiro, Empreendedor, Produtor Cultural, Social Media e Amante do Direito...
    '' Invista nessa marca, visite nossa loja oficial''

    Nenhum comentário

    Obrigado pelo seu comentário, Lembrando que você é responsável juridicamente por tudo aquilo que escreve e, se solicitado, enviaremos as informações às autoridades competentes caso o conteúdo do comentário afronte a Lei.

    Post Top Ad

    ad728
    ad728

    Post Bottom Ad

    Monitoramento Redes Sociais, Clipping.