• Plantão

    Hidroxicloroquina - 1º paciente internado com covid-19 no Costa Cavalcanti recebe alta e deixa hospital sob aplausos



    Ele tinha sido internado no último dia 30, depois de apresentar sintomas da doença. No hospital, recebeu hidroxicloroquina e azitromicina, associados a outros medicamentos.

    Vídeo




    Esta quinta-feira, 16, foi um dia de muita emoção no Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), mantido pela usina de Itaipu, em Foz do Iguaçu, no Paraná. O primeiro paciente internado na ala exclusiva de covid-19 da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) recebeu alta, às 11h, depois de 17 dias internado. Ele saiu pela porta da frente e foi recebido pela esposa e filhos sob aplausos de toda a equipe médica.

    O paciente, de 56 anos, havia sido transferido de outra unidade hospitalar para o Costa Cavalcanti no último dia 30, depois de apresentar sintomas da covid-19. Durante a internação, recebeu tratamento à base de hidroxicloroquina em combinação com azitromicina, associados a outros medicamentos. É o mesmo protocolo adotado por hospitais de referência em casos de internamento de pacientes graves, como o Alberto Einstein, em São Paulo, um dos mais respeitados do mundo.

    “Essa alta hospitalar do primeiro paciente internado no HMCC é uma vitória para todos nós, para a cidade de Foz do Iguaçu. Demonstra que estamos preparados para enfrentar essa pandemia a exemplo das melhores instituições médicas do Brasil”, disse o diretor técnico do HMCC, Dr. Rodrigo Romanini.

    O médico explicou que o HMCC adotou no atendimento do paciente todos os protocolos clínicos modernos e atualizados, sempre em linha com o Centers for Disease Control and Prevention (CDC-EUA) e com a Organização Mundial da Saúde (OMS), além do Hospital Albert Einstein.

    O HMCC tem outros dois pacientes internados na ala exclusiva de covi-19 e ambos têm recebido tratamento similar. “O sucesso com a terapia multidisciplinar aplicada nesses três casos tem demonstrado excelentes resultados”, reforçou o diretor técnico.

    Para o diretor-superintendente do HMCC, Fernando Cossa, é uma grande alegria compartilhar esta notícia com toda a sociedade. “Ver o nosso paciente sair pela porta da frente, curado, só foi possível graças aos investimentos da Itaipu. Esses recursos, na ordem de R$ 15 milhões, possibilitaram a reestruturação desta ala especial para o tratamento dos pacientes com o novo coronavírus”, informou.
      
    Fernando Cossa agradeceu os esforços da Itaipu para o enfrentamento da pandemia. “Queremos aqui agradecer ao diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, pelo apoio e confiança”. O diretor estendeu o agradecimento à equipe médica, que, segundo ele, é uma verdadeira família. "São pessoas que, incansavelmente, trabalham para atender nossos pacientes com respeito, carinho e dignidade.  É o HMCCS firme no propósito de cumprir nossa missão de promover a saúde e cuidar das pessoas, preservando e salvando vidas", disse.

    Parceria e testagem em massa

    O HMCC conta com 27 leitos para tratamento da doença, 15 deles na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 12 na semi-intensiva. O hospital adquiriu recentemente 6 mil testes PCR de covid-19, que traz o diagnóstico em apenas duas ou três horas. Dois mil desses testes já estão em estoque.

    Inicialmente, 500 foram colocados à disposição do município para testagem em pessoas com problemas respiratórios graves. A Prefeitura de Foz, por sua vez, adquiriu 20 mil testes TRPCR e aguarda a chegada do primeiro lote com dois mil exames. A ideia é aplicar esses testes todos durante dez semanas. 
    Para Silva e Luna, apoiar um hospital como o HMCC para o tratamento de pacientes graves da covid-19, além de manter várias outras especialidades, com essa qualidade e resultado, é um grande orgulho. Mostra competência e muita humanização no tratamento de saúde nossa gente”. 
    Agilidade

    Desde a semana passada, quando foi credenciado pelo Laboratório Central do Estado (Lacen), o HMCC conseguiu confirmar quatro das cinco contraprovas positivas exigidas para ser habilitado a contabilizar oficialmente os dados no boletim da Vigilância Epidemiológica do município. Com a habilitação, não será mais necessário o envio das amostras para o Lacen. Essa autonomia vai garantir mais agilidade no diagnóstico dos casos.

    Até esta quinta-feira (16), Foz registrava 35 casos e outros 69 estavam sendo investigados. Desse total, dois estão internados no HMCC, na ala exclusiva da covid-19.

    Fonte - Assessoria Itaipu Binacional e HMCC

    Por: Dr Flavio
    CEO - República De Curitiba Oficial
    Blogueiro, Empreendedor, Produtor Cultural, Social Media e Amante do Direito...
    '' Invista nessa marca, visite nossa loja oficial''

    Nenhum comentário

    Obrigado pelo seu comentário, Lembrando que você é responsável juridicamente por tudo aquilo que escreve e, se solicitado, enviaremos as informações às autoridades competentes caso o conteúdo do comentário afronte a Lei.

    Post Top Ad

    ad728
    ad728

    Post Bottom Ad

    Monitoramento Redes Sociais, Clipping.