• Plantão

    Bolsonaro - Uma luz no fim do túnel, governo propõe o fim de municípios com menos de 5.000 habitantes.

    Resultado de imagem para paulo guedes e jair bolsonaro

    Enfim uma luz no fim do túnel, sem pão e circo para a claque, não há como discutir um novo pacto federativo, sem uma medida como esta.

    Não é de hoje e faz parte do conhecimento de todos, que a concepção administrativa dos municípios do interior, em sua grande maioria, só geram prejuízos ao estado e a União e servem de currais eleitorais para os políticos, especialmente deputados estaduais e federais.

    Todo município tem por lei Prefeitos, Secretários, Servidores Públicos, Pensões, Vereadores e uma imensidão de cargos que muitas vezes servem de barganha política, a questão é simples, se o município não gera receita nem para auto-sustentar-se, quem paga a conta ?

    A resposta é mais simples ainda, eu, você e todos os demais contribuintes.

    Ora, se eu financio indiretamente a administração de um município do interior, que não se sustenta, não gera receita, mas tem uma despesa milionária com servidores, o por que da existência administrativa deste município?

    Aliás, essa medida deve ser ampliada, não pode ficar restrita, tem que ser aplicada à todos os municípios que não geram receita ou sua receita não é suficiente para cobrir seus custos e despesas ( não estamos aqui falando de investimento, estamos falando de custeio mínimo direto da sua estrutura).

    Adianto que esta medida, encontrará forte reação no congresso, afinal, o interesse de boa parte deles,  não é o país, são seus feudos eleitorais.

    É por este motivo, que mais da metade do congresso nacional responte à processos na justiça, há que se fazer um aparte e menção daqueles que são objeto de ataques e denúncias política caluniosas e que são minoria, a maioria só não estão presos por causa do foro privilegiado.

    Há parlamentares, não só no congresso mas em todo país,  que durante o dia dão expediente no mandato, e a noite vão dormir na cadeia, é o cúmulo do absurdo, só no Brasil isso acontece, justamente por que são eleitos pelos seus currais eleitorais.

    Certamente vão evocar vários princípios, constituição, história, tradição e mais uma infinita quantidade de mentiras para tentar convencer a população, que esta medida é autoritária, fascista, sexista, misândrica e misógina... tudo balela o que eles querem é assegurar seus feudos eleitorais.

    Que mantenham-se as fronteiras virtuais para as tradições culturais e a história de cada localidade, mas a administração, e vou repetir, estamos falando da administração dos municípios que não geram receitas sequer para auto sustentar-se, sejam incorporadas para os municípios maiores e com estrtura suficiente para atender a demanda, não há como começar qualquer discussão de pacto federativo, sem rever essa situação.

    Segundo o Estadão;

    "esses municípios terão que ser incorporados pelo município vizinho; projeto também impõe restrição à criação de município, os municípios que estiverem melhor nas contas absorvem os piores até o limite de três ... A idéia, de acordo com o governo, é fortalecer a Federação brasileira."

    Em uma conta simples, 11.142 Prefeitos e vices,  57.000 vereadores, aproximadamente 6,5 milhões de servidores públicos municipais da ativa, fora os pensionistas, essa conta nunca fechará.

    Somente com esta medida proposta pelo governo federal, estamos falando de uma redução de 3.342 prefeitos e vice prefeitos, 17.100 vereadores, 1,9 milhão de servidores municipais da ativa ( os pensionistas não entram na conta, direito assegurado, liquido e certo ).

    Somente com esta medida daria para criar um novo país do tamanho da Eslovênia, maior que o Bahrain, se comparados a micro-países de primeiro mundo, daria para criar 10, 20, 30 países  como luxemburgo, bahamas, islândia e ilhas cayman

    Não apoiar uma medida como essa, seria o ápice da ingerência parlamentar e administrativa balizados pela cegueira ideológica.

    Não há revisão de pacto fiscal ou federativo, sem uma verdadeira incorporação e extinção administrativa daqueles municípios que não geram receita própria, estaremos sempre pagando a conta dos currais eleitorais, muitas vezes, dos bandidos de colarinho branco de brasília.





    Por: Dr Flavio
    CEO - República De Curitiba Oficial
    Blogueiro, Empreendedor, Produtor Cultural, Social Media e Amante do Direito...
    '' Invista nessa marca, visita nossa loja oficial''

    Nenhum comentário

    Obrigado pelo seu comentário, Lembrando que você é responsável juridicamente por tudo aquilo que escreve e, se solicitado, enviaremos as informações às autoridades competentes caso o conteúdo do comentário afronte a Lei.

    Post Top Ad

    Monitoramento Redes Sociais, Clipping.

    Post Bottom Ad

    Monitoramento Redes Sociais, Clipping.